terça-feira, 3 de abril de 2012

Jogatina: Conquest of Empire - 6 Jogadores

Mesa cheia com lotação máxima para jogar Conquest of Empire – versão Clássica. O jogo já impressiona pelo tamanho do tabuleiro (enorme) e pela qualidade das miniaturas.


Jogaram eu, Alexia, Gordi, Marcelo, Nani e o Jefferson. Seis pessoas assumindo o papel de um Cesar no Império Romano, lutando com suas legiões para conseguir maior influência na Europa e Norte da África.


Com seis jogadores o jogo se torna mais difícil e competitivo. O crescimento territorial é lento e tático, pois os vizinhos da esquerda e direita estão muito próximos.


As batalhas começaram na África, entre as legiões do Marcelo e do Gordi. Acontece que nesta região os territórios são maiores e fornecem maior quantidade de influência. O tamanho do território implica em uma distância de dois movimentos entre os jogadores. E o Marcelo já começa tomando na cabeça!


A Nani e a Alexia estavam posicionadas no meio do continente europeu e após 2 batalhas decidiram fazer aliança para se preocuparem com seus outros vizinhos.


O Jefferson dominou toda a parte ocidental da Europa e pressionou a Nani e a Alexia. Assumiu a liderança várias vezes no jogo e terminou em segundo lugar.


Eu conquistei a Europa Oriental aproveitando que o avanço do Marcelo pelo sul foi contido devido suas batalhas na África. Minha estratégia foi construir estradas no território para movimentação mais rápida das tropas e reforcei a fronteira com a Alexia.


Investi na construção de cidades que aumentou minha influência e fez com que eu ganhasse o jogo. Combinamos que o jogo terminaria quando qualquer Cesar fosse capturado. E acabei capturando o Cesar do Marcelo em um ataque frustrado e pressionado que ele fez.


O jogo teve duração de três horas e meia e foi bem divertido. A explicação das regras aconteceu em 15 minutos. Achamos Conquest of Empire um excelente jogo de guerra, comparando ele com o War da Grow muito turbinado, melhorado e com regras mais complexas.


Jogaço!


2 comentários:

  1. A impressão que tenho do jogo é que ele nem é tão turbinado se comparado com o War...na versão avançada quem sabe, mas na clássica...posso estar enganado, mas o jogo não é muito mais que rolar dados...tenho um cópia, joguei algumas vezes, mas tá na mira pra ir adiante...
    Parabéns pelo blog...

    ResponderExcluir
  2. Ubiratã... Bem, no Conquest há construção de cidades, fortalezas, ruas e uma mecânica que gostamos bastante de movimento. Tem bastante sorte sim, mas nada que atrapalhe a diversão que o jogo traz.
    E obrigado pelo prestígio!!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...